Ícone de reproduzir vídeo

Descrição e bases

Mostrar texto Ocultar texto

A Fundação ”la Caixa” lança a sexta edição do Concurso CaixaResearch de Investigação em Saúde.

  • DADOS-CHAVES

    CONCURSO ENCERRADO

    Publicação do concurso e abertura da plataforma on-line para apresentação de propostas
    20 de setembro de 2022, às 14h00 CET

    Sessão informativa: veja a gravação

    Prazo de candidatura (encerramento automático)
    15 de novembro de 2022, às 14h00 CET

    Processo de elegibilidade
    De novembro a dezembro de 2022

    Pré-seleção remota
    Entre janeiro e maio de 2023

    Avaliação pelas Comissões de Seleção
    30 e 31 de maio de 2023 em Barcelona

    Anúncio dos projetos selecionados
    Final de junho de 2023

    Execução dos projetos selecionados
    Entre setembro de 2023 e dezembro de 2026

  • OBJETIVOS

    A Fundação ”la Caixa” lança a sexta edição do Concurso CaixaResearch para projetos de investigação em biomedicina e saúde. O objetivo do presente concurso consiste em identificar e promover as iniciativas de excelência científica com potencial e impacto na sociedade, seja em investigação de base, clínica ou translacional.

    Os projetos apresentados devem enquadrar-se nas seguintes áreas temáticas:

    • Neurociências.

    • Oncologia.

    • Doenças cardiovasculares e doenças metabólicas associadas.

    • Doenças infeciosas.

    • Tecnologias facilitadoras nas quatro áreas temáticas anteriores.

  • APOIOS

    As propostas de projeto, que terão um período máximo de execução de 3 anos, podem ser apresentadas sob a forma de:

    • Projetos individuais: apresentados por uma única organização de investigação (organização candidata), podendo solicitar apoio financeiro até 500.000 €.

    • Projetos em consórcio de investigação: apresentados por, no mínimo, duas e, no máximo, cinco organizações de investigação coordenadas pela organização candidata, podendo solicitar apoio financeiro até 1.000.000 €.

     

    Tanto os projetos individuais como os projetos em consórcio de investigação podem incluir organizações da sociedade civil sem fins lucrativos, tais como associações de doentes. Empresas estabelecidas não poderão fazer parte das organizações colaboradoras que levam a cabo as atividades do projeto.

    Poderão ser concedidos até 20 000 000 €* para apoio dos projetos selecionados. Pretende-se distribuir este montante de forma mais ou menos equitativa pelas diferentes áreas temáticas, mas a distribuição definitiva dependerá sempre da qualidade e das características específicas das propostas apresentadas.

    * Este montante está sujeito a aprovação final pela Fundação ”la Caixa”.

    A Fundação Francisco Luzón pode cofinanciar um projeto dedicado à Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA).

    A Fundação ”la Caixa” e a Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT) colaboram, no âmbito do concurso, através da Iniciativa Ibérica de Investigação e Inovação Biomédica (i4B). Ao abrigo desta iniciativa, a FCT poderá financiar projetos adicionais, de entre as propostas com melhor classificação coordenados por uma organização portuguesa.

    Durante o processo de avaliação, não constituirá critério de seleção o facto de as propostas serem apresentadas com carácter individual ou de consórcio de investigação, nem o de serem projetos de investigação de base, clínica ou translacional. Os únicos critérios de seleção válidos para avaliar as propostas são os descritos nas bases do concurso.

    A correta afetação do orçamento, bem como a sua adequação às atividades a realizar, constituirá um critério sujeito a avaliação rigorosa durante o processo de seleção dos projetos.

  • CANDIDATOS

    Organizações candidatas (Host Organizations, HO). Os projetos apresentados podem ser liderados por investigadores de organizações sem fins lucrativos sediadas em Espanha ou Portugal.

    Líder do Projeto (Project Leader, PL). O investigador principal da organização candidata deverá ser também o líder do projeto, que será responsável por apresentar a proposta e coordenar a execução geral do projeto.

    Organizações de investigação (Research Performing Organizations, RPO). Poderá ser qualquer organização de investigação sem fins lucrativos localizada em qualquer país do mundo que leve a cabo as atividades do projeto. Nos projetos individuais, a organização de investigação é a organização candidata. Nos consórcios de investigação, deve haver, no mínimo, duas e, no máximo, cinco organizações de investigação (incluindo a organização candidata). Organizações de investigação com o mesmo NIF ou número de IVA serão consideradas uma só.

    Investigadores principais (Principal Investigators, PI). Cada organização de investigação deverá ter um investigador principal responsável por levar a cabo as atividades do projeto realizado na respetiva instituição.

    Organizações da sociedade civil (Civil Society Organizations, CSO). Tanto os projetos individuais como os projetos em consórcio de investigação podem também incluir, no máximo, três organizações da sociedade civil sem fins lucrativos, cuja atividade habitual não envolva a investigação (associações de doentes, por exemplo).

    Empresas. As empresas estabelecidas não poderão ser membros da equipa do projeto, mas poderão receber fundos por serviços subcontratados.

    A soma do orçamento de todas as organizações não localizadas em Espanha ou Portugal pode ascender, no máximo, a 30 % do total do orçamento do projeto.

    Membros da equipa. Todos os membros da equipa devem pertencer à organização candidata, às organizações da sociedade civil ou aos consórcios de investigação.

  • CRITÉRIOS DA CANDIDATURA

    Os pormenores relativos aos critérios de elegibilidade e à documentação necessária ao preenchimento da candidatura podem ser consultados nas bases do concurso (disponíveis apenas em inglês).

    Projetos em curso: os PL dos projetos selecionados nas últimas três edições do Concurso CaixaResearch de Investigação em Saúde não poderão candidatar-se a esta edição na qualidade de Project Leader.

    Pontuação do Concurso CaixaResearch de Investigação em Saúde anterior: com vista a promover a qualidade das propostas, os PL e PI de propostas que tenham obtido menos de 5,50 pontos (em 8 de pontuação máxima) na avaliação realizada por pares da edição anterior (2022) não poderão apresentar propostas na qualidade de PL na presente edição (2023).

    De igual modo, os PL e PI de projetos que obtenham menos de 5,50 pontos (em 8 de pontuação máxima) na avaliação realizada por pares da presente edição (2023) não poderão apresentar propostas na qualidade de PL na próxima edição (2024).

    Projetos que desenvolvam estudos cujos resultados estejam sujeitos a direitos, independentemente da natureza dos mesmos, e que pertençam a organizações com fins lucrativos antes da apresentação da proposta serão considerados NÃO elegíveis. A Fundação ”la Caixa” reserva-se o direito de rejeitar propostas que beneficiem claramente organizações com fins lucrativos.

  • SELEÇÃO DOS PROJETOS

    As propostas serão selecionadas com base num processo rigoroso, conduzido de acordo com os mais elevados padrões de qualidade, imparcialidade, objetividade e transparência.

  • PERGUNTAS FREQUENTES

    Consultar a lista das perguntas mais frequentes.

    Veja também o nosso vídeo tutorial, a apresentação e a gravação da sessão informativa que teve lugar a 6 de outubro de 2022.

  • CONTACTO

    Perguntas e respostas

    Endereço eletrónico: healthresearch@fundaciolacaixa.org

Processo de candidatura

Mostrar texto Ocultar texto
  • PROCESSO DE CANDIDATURA

    1. As bases do concurso ficarão disponíveis no website a partir de 20 de setembro de 2022.

    2. A plataforma on-line ficará disponível para submissão de candidaturas a partir de 20 de setembro, às 14h00 CET, até 15 de novembro de 2022, às 14h00 CET.

    3. Utilizadores e funções na plataforma on-line:

      a. Project Leader (PL): investigador responsável pela proposta e por assinar o contrato, caso a proposta seja selecionada. É essencial que o PL se registe na plataforma com os seus dados pessoais e selecione a sua organização, que deve constar da lista. Se a organização não constar da lista, a mesma poderá ser incluída mediante introdução do respetivo nome e NIF.

      b. Organization Manager (OM): gestor da organização candidata e único representante autorizado pela organização a realizar os procedimentos administrativos relacionados com a proposta (aceitar o PL associado à organização e facultar a documentação necessária, caso a proposta seja selecionada).

      i. A proposta só poderá ser submetida quando o PL obtiver a autorização on-line do OM. Esta autorização pode ser dada em qualquer altura durante a elaboração da proposta, uma vez que o PL poderá alterar a proposta depois de dada a autorização.

      ii. O OM terá acesso à visualização das propostas.

      c. Principal Investigator (PI): investigador principal de cada organização de investigação pertencente ao consórcio. O PI terá acesso à proposta de que é membro mediante convite do PL. O PI poderá visualizar a proposta e deverá aceitá-la on-line para dar continuidade ao processo.

      d. Civil Society Organization (CSO): organização da sociedade civil sem fins lucrativos que participa como membro de uma proposta de projeto (seja individual ou em consórcio). O representante da CSO terá acesso à proposta de que esta é membro mediante convite do PL. O representante poderá visualizar a proposta e deverá aceitá-la on-line para dar continuidade ao processo.

    4. Um botão de validação estará disponível durante o processo de candidatura para confirmar que os dados introduzidos estão corretos antes de a proposta ser submetida. Recomendamos o uso desta validação ao longo do processo e muito antes do final do prazo de candidatura, para evitar problemas de última hora com a submissão da proposta. Não serão aceites propostas submetidas após o prazo de candidatura.

    5. A candidatura deve ser preenchida em inglês. Não serão aceites propostas apresentadas noutra língua, com informação ou documentação em falta, entregues em papel ou enviadas por qualquer outro meio, ou fora de prazo.

  • PERGUNTAS FREQUENTES

  • CONTACTO

    Perguntas e respostas
    Endereço eletrónico: healthresearch@fundaciolacaixa.org

Processo de seleção

Mostrar texto Ocultar texto
  • PROCESSO DE SELEÇÃO

    O processo de avaliação dos projetos consiste nas seguintes fases:

    1. Análise dos critérios de elegibilidade: todas as candidaturas recebidas serão analisadas para garantir que cumprem os critérios publicados nas bases do concurso. As candidaturas que cumpram os critérios de elegibilidade em termos de formato serão verificadas para garantir que estão prontas para serem submetidas ao procedimento de avaliação através de um processo de elegibilidade de conteúdo. Se a candidatura for rejeitada, a Fundação ”la Caixa” enviará uma notificação ao candidato, por e-mail.

    2. Pré-seleção remota: as candidaturas consideradas elegíveis passam para o processo de pré-seleção mediante avaliação por pares realizado por três ou quatro especialistas internacionais. As 16 candidaturas que obtenham as melhores classificações em cada área temática passarão para a fase seguinte. A Fundação ”la Caixa” notificará os PL, por e-mail, acerca da sua inclusão ou não na lista de finalistas.

    3. Avaliação pelas Comissões de Seleção: haverá cinco Comissões de Seleção, uma para cada área temática do presente Concurso. Essas Comissões serão constituídas por 8 a 12 especialistas de renome a nível internacional. Os PL das propostas finalistas serão convocados para uma entrevista presencial em Barcelona, nos dias 30 e 31 de maio de 2023. Os projetos selecionados no Concurso serão notificados no final de junho de 2023.

    Para mais informações sobre o processo de seleção, por favor, descarregue os seguintes documentos: Eligibility and evaluation guidelines e Code of conduct for evaluators.

Avaliadores

Mostrar texto Ocultar texto

Unicamente para investigadores que trabalhem atualmente fora de Espanha e de Portugal.

  • ADERIR

    Junte-se à nossa Equipa de Avaliadores.

    O procedimento de avaliação da Fundação ”la Caixa” segue as normas internacionais, que consistem num processo de revisão de projetos através de análise pelos pares (peer review) e numa segunda fase de seleção por comissões de peritos.

    Para ser avaliador neste concurso, é imprescindível estar a trabalhar fora de Espanha e de Portugal. O trabalho de avaliação será remunerado de acordo com os padrões europeus.

    Se estiver interessado(a) em integrar a nossa equipa de avaliadores científicos, preencha este formulário.

    Também o(a) convidamos a partilhar esta informação com outros peritos que possam estar interessados.