A CaixaImpulse Inovação ajuda a transferir conhecimentos científicos à sociedade e incentiva a criação de novos produtos, serviços e empresas relacionados com as ciências da vida, também apoia projetos biomédicos inovadores, ajudando-os a validar o(s) seu(s) ativo(s) e a definir a sua estratégia de valorização e exploração e aproximando-os do mercado.

Estrutura do programa

O programa é organizado em 3 etapas para melhor responder às necessidades dos projetos, dependendo da sua natureza e maturidade:

  • Etapa 1 destina-se a apoiar projetos que estejam a gerar uma prova de conceito da hipótese de valor de descobertas científicas para um ou mais potenciais ativos e a iniciar a procura de proteção dos direitos de PI.

  • Etapa 2 destina-se a apoiar projetos que já tenham identificado e caracterizado o(s) ativo(s) através da validação da prova de conceito, que necessitem de validação e desenvolvimento adicionais, e que estejam a aperfeiçoar o design do protótipo através da validação da utilização pretendida.

  • Etapa 3 destina-se a apoiar projetos que estejam no caminho do registo regulamentar e necessitem de uma caracterização avançada do(s) ativo(s), devam aperfeiçoar estratégias de viabilidade financeira e/ou estejam a explorar modelos de exploração.

Os candidatos poderão candidatar-se a qualquer uma das etapas e, uma vez selecionados, avançar subsequentemente para a etapa seguinte após cumprir os objetivos necessários e submetidos a uma avaliação por especialistas independentes.

Oferecemos recursos de valor elevado que incluem apoio financeiro e não financeiro:

  • Apoio financeiro para as atividades do plano de desenvolvimento do projeto, de acordo com os objetivos propostos: oferecemos até 700.000 € se o projeto passar por todas as etapas (50.000 € no máx. na etapa 1; 150.000 € no máx. na etapa 2; 500.000 € no máx. na etapa 3).

  • Mentores e especialistas para acompanhar e apoiar o seu projeto: especialistas da indústria, consultores e empreendedores para o ajudar a definir a melhor estratégia de valorização e desenvolvimento, ao mesmo tempo que fornece um feedback constante sobre o projeto.

  • Formação especializada em áreas-chave: gestão de projetos, transferência de tecnologia, avaliação, instrumentos financeiros e de comercialização, negociações. A formação fornece aos participantes as ferramentas necessárias para adquirir uma valorização específica e competências empresariais e definir o seu plano de valorização (Obrigatório para projetos na etapa 2 e opcional para as etapas 1 e 3).


Candidatos

Será o seu projeto um candidato potencial? Reveja os seguintes requisitos:

  • Para os projetos

    • Os projetos devem estar relacionados com as áreas das ciências da vida.

    • Os projetos devem focar-se claramente na inovação, com objetivos específicos relevantes para a transferência do(s) ativo(s) para o mercado.

    • Os projetos devem pertencer a uma das seguintes áreas de negócio: terapêutica, dispositivos médicos, diagnósticos ou saúde digital.

  • Para as instituições candidatas

    • Devem ser entidades jurídicas do setor público ou sem fins lucrativos com sede em Espanha ou Portugal.

    • Tipo de entidade: universidades, fundações universitárias, centros de investigação e transferência, centros tecnológicos, hospitais, fundações hospitalares e instituições sem fins lucrativos cuja atividade principal é a investigação biomédica.

    • Devem ser o proprietário ou coproprietário do(s) ativo(s) resultante(s) da investigação.

    • A mesma instituição pode preencher mais do que uma candidatura desde que estejam associadas a diferentes ativos resultantes de diferentes projetos de investigação.

    • As empresas estabelecidas não são elegíveis para se candidatarem ao convite ou para serem instituições parceiras em consórcios.

  • Para os chefes de projeto

    • Os chefes de projeto devem ser indivíduos com qualificações de nível superior (nível universitário, doutor ou professor).

    • O projeto deve ser a principal ocupação dos chefes de projeto e estes não podem estar envolvidos em mais do que uma candidatura como chefes de projeto.

    • O chefe de projeto pode ou não ser o principal investigador do projeto de investigação que gerou o(s) ativo(s).

    • O chefe de projeto deve estar associado à instituição candidata e será necessário o consentimento da instituição para poder apresentar a candidatura.


Apoio financeiro

  • O apoio financeiro será distribuído ao longo da duração total do programa, com uma alocação específica dependendo da etapa (50.000 € no máx. na etapa 1; 150.000 € no máx. na etapa 2; 500.000 € no máx. na etapa 3). É cumulativo para os projetos que avançam nas diferentes etapas.

  • Os pagamentos serão efetuados em prestações ligadas à apresentação de relatórios do estado e à realização de objetivos específicos.

  • Este apoio pode abranger atividades como:

    • Subcontratação de serviços para preparar ou melhorar a estratégia de valorização e desenvolver estudos de viabilidade comercial e de mercado.

    • Contratação de pessoal diretamente envolvido nas atividades do projeto.

    • Consumíveis e materiais para desenvolvimento experimental e testes.

    • Despesas de viagem ou de representação.

    • Despesas gerais (exclusivamente para projetos nas etapas 2 e 3).


Bases de participação

Todas as informações sobre este Convite à apresentação de propostas, as condições para participar no processo de seleção e os aspetos jurídicos podem ser encontrados nas bases de participação.

Recomendamos vivamente que leia atentamente os seguintes documentos antes de apresentar a sua proposta.


Formação especializada

O programa de formação será obrigatório para projetos na etapa 2 e opcional para as etapas 1 e 3. Os participantes receberão formação especializada que inclui um conjunto útil de aulas, workshops e outras atividades planeadas especificamente para desenvolver competências empresariais e metodologia e para fornecer as ferramentas necessárias para definir um plano de valorização. As atividades de formação terão uma duração total de 4 semanas, espaçadas ao longo dos primeiros meses do programa (de setembro a novembro). Estes são alguns dos conteúdos que serão abordados durante estas sessões:

  • Os conceitos básicos de transferência de tecnologia.

  • Como construir uma proposta de valor.

  • Uma introdução à definição de modelos de negócio.

  • Os princípios básicos da proteção de propriedade intelectual.

  • Aspetos-chave da validação clínica e conceção de um roteiro regulamentar.

  • Fontes de financiamento privado e público.

  • O mercado e como determinar a viabilidade de um novo serviço ou produto.

  • Capacidades básicas de comunicação para preparar um discurso.


Perguntas frequentes

Verifique a lista das Perguntas frequentes.


Contacto

Perguntas e respostas: [email protected].

  1. Apresente as suas candidaturas e documentos adicionais acedendo à área privada para se candidatar a todos os convites à apresentação de propostas da Fundação ”la Caixa”. Deve registar-se na primeira vez que aceder a esta área e receberá um nome de utilizador e uma palavra-passe para iniciar sessão.

  2. Uma vez registado, selecione o convite correspondente e preencha o formulário de candidatura.

  3. Transfira o manual do utilizador da plataforma de candidatura se necessitar de mais informações sobre como realizar a acreditação da entidade ou como preencher o formulário de candidatura.

  4. Preencha a totalidade do formulário de candidatura online. Para mais informações, transfira o formulário-modelo, disponível apenas para fins informativos. As candidaturas devem ser apresentadas utilizando a plataforma de candidatura online.

  5. Lembre-se de preencher a candidatura em inglês. Não aceitaremos candidaturas que estejam noutro idioma ou incompletas, em formato papel, ou apresentadas por qualquer outro meio que não a plataforma, ou após o prazo de entrega.

O Procedimento de avaliação do projeto consiste nas seguintes fases:

  • Revisão da elegibilidade: todas as candidaturas recebidas serão revistas para garantir a sua conformidade com os requisitos de elegibilidade estabelecidos nas bases de participação.

  • Pré-seleção à distância: cada proposta será avaliada por um máximo de três especialistas internacionais que apenas terão acesso à informação e documentação das propostas atribuídas aos mesmos. Analisarão e classificarão independentemente as propostas com base nos critérios de avaliação.

  • Entrevista com o candidato: as propostas pré-selecionadas passarão então à etapa final do processo, que consiste numa entrevista pessoal na qual o chefe de projeto pode defender o seu projeto perante o comité de avaliação. O comité será composto por especialistas de diferentes campos disciplinares e áreas de negócio e avaliará qualitativamente as propostas com base nos critérios de seleção.


Para informações mais detalhadas, consulte o Guia do avaliador e o Código de conduta do colaborador.

Ao avaliar projetos, iremos considerar os seguintes aspetos:

  • Ativo: qualidade da ciência e novidade do(s) ativo(s).

  • Necessidade: necessidade não atendida do(s) ativo(s).

  • Equipa: aptidão para desenvolver o projeto proposto.

  • Implementação: impacto e viabilidade do plano de valorização.

  • Processo e impacto social: estratégia, necessidades e resultados esperados.


Para a pré-seleção à distância, cada critério terá um peso diferente, dependendo da etapa a que o candidato se candidatou, conforme detalhado no Guia do avaliador.

Documentação de interesse

Bases de participação

(Disponível apenas em inglês)

Guia do avaliador

(Disponível apenas em inglês)

Código de conduta do colaborador

(Disponível apenas em inglês)

Manual do utilizador da plataforma de candidatura

(Disponível apenas em inglês)

Formulário-modelo

(Disponível apenas em inglês)