Senhoras e senhores, o espetáculo vai começar. Georges Méliès e o cinema de 1900

Senhoras e senhores, o espetáculo vai começar. Georges Méliès e o cinema de 1900

Uma homenagem ao primeiro mago da história do cinema

Uma viagem pela vida e obra de um dos criadores mais importantes do cinema.


Um passeio pelo mundo mágico de Georges Méliès, criador do espetáculo cinematográfico.


Uma exposição em colaboração com La Cinémathèque française.

  • ONDE E QUANDO

    Vila Nova de Gaia

    Praça Cais de Gaia
    De 18 de maio a 11 de junho de 2022

     

    HORÁRIOS

    Horários de visita.
    De segunda a sexta-feira, das 12h às 13h30 e das 16h às 20h.
    Sábados, domingos e feriados, das 10h às 13h e das 16h às 20h.

    Visitas guiadas para o público general

    Em português:
    Segundas-feiras, quartas-feiras, sextas-feiras e sábados: às 18h.
    Domingos e feriados: às 11h.

    Em inglês:
    Terças-feiras, quintas-feiras, domingos e feriados: às 18h.
    Sábados: às 11h.

    Visitas para grupos escolares e outros grupos
    De segunda a sexta-feira, das 9h às 12h e das 14h às 16h.
    Com marcação prévia, através do número 215 562 495.

    Lotação limitada

    Atividade aberta

  • DESCRIÇÃO

    Quem foi Georges Méliès? Como forjou o seu extraordinário universo? Quais foram as suas fontes?

    A Fundação ”la Caixa” apresenta a incrível história de um dos ilusionistas mais populares de Paris, que se tornou o criador do filme.

    Méliès revolucionou o cinema: construiu o primeiro estúdio cinematográfico e promoveu a produção e distribuição de filmes. Também trabalhou como ator e escreveu e dirigiu os seus próprios filmes. Um autêntico homem dos sete ofícios dedicado à magia do cinema e a histórias fantásticas.

  • OBJETIVO

    Dar a conhecer e aprofundar a obra de uma das pessoas mais influentes e importantes da história do cinema.

  • O QUE OFERECEMOS

    Uma viagem pelas origens do cinema e uma data mágica, o ano de 1900, quando ainda não existiam grandes produtoras nem grandes salas de projeção e os filmes chegavam a vilas e cidades em barracas e em caravanas.

    A Fundação ”la Caixa” quis dedicarlhe esta exposição, que faz parte de um conjunto de projetos dedicados ao cinema como elemento fundamental da sensibilidade e do modo de ver o mundo da sociedade atual.

Com a colaboração de:

  • La Cinémathèque française