Bolsas de Pós-Doutoramento Junior Leader 2021

O futuro precisa dos melhores investigadores

CANDIDATE-SE AGORA

Concurso do Subprograma Incoming

Mostrar texto Ocultar texto
30 bolsas de pós-doutoramento para investigadores de todas as nacionalidades que tenham residido em Espanha ou Portugal menos de 12 meses nos últimos três anos para a realização de um projeto de investigação nos centros certificados com as distinções Severo Ochoa ou María de Maeztu, Institutos de Investigação Sanitária Carlos III ou unidades qualificadas como “Excelentes” pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia.
  • CALENDÁRIO

    Não podem ser apresentados projetos nem documentação complementar fora dos prazos estabelecidos nas bases do concurso

    9 de julho de 2020
    Data de início de apresentação das candidaturas.

    7 de outubro de 2020 
    Encerramento do concurso.

    27 de janeiro de 2021
    Notificação dos resultados de pré-seleção.

    De 7 a 9 de março de 2021 
    Entrevistas de seleção em Barcelona.

    24 de março de 2021
    Publicação dos resultados da seleção.

  • CONDIÇÕES DO CONCURSO

    Podem candidatar-se ao programa Junior Leader investigadores de todas as nacionalidades. Os candidatos devem cumprir as seguintes condições para poderem ser admitidos:

    • Experiência: Ter obtido o título de doutor(a) num prazo de dois a sete anos antes da data de encerramento do concurso. Entender-se-á como data de obtenção do título de doutor(a) a data do ato de defesa da tese de doutoramento. Aplicam-se prazos especiais a candidatos com interrupção da carreira de investigação.
       

    • Mobilidade:
      Para candidaturas a centros ou unidades espanholas: Os candidatos não podem ter residido nem realizado a sua atividade principal (trabalho, estudos, etc.) em Espanha durante mais de doze meses nos três anos imediatamente anteriores à data de encerramento do concurso. As estadias curtas, como férias, não serão tidas em conta.
       

      Para candidaturas a unidades portuguesas: Os candidatos não podem ter residido nem realizado a sua atividade principal (trabalho, estudos, etc.) em Portugal durante mais de doze meses nos três anos imediatamente anteriores à data de encerramento do concurso. As estadias curtas, como férias, não serão tidas em conta.

      Aplicam-se prazos especiais a candidatos com interrupção da carreira de investigação e aos investigadores que passaram o processo para obter o estatuto de refugiado ao abrigo da Convenção de Genebra.
       

    • Candidatura completa: Apenas poderão ser admitidos os candidatos cuja candidatura apresentada cumpra todas as condições do concurso.

  • PROCEDIMENTO DA CANDIDATURA

    Se estiver interessado(a) em candidatar-se a uma bolsa Junior Leader, clique na hiperligação fornecida abaixo para criar uma conta pessoal e preencha o formulário de candidatura online.

    O concurso abre no dia da respetiva publicação e fecha no dia 7 de outubro de 2020 às 14h00 (Espanha peninsular).

  • CANDIDATURAS

  • "Este projeto recebeu financiamento do programa de investigação e inovação Horizonte 2010 da União Europeia, ao abrigo do acordo de subvenção Marie Skłodowska-Curie n.º 847648".

Centros de Investigação

Mostrar texto Ocultar texto
  • CENTROS DE INVESTIGAÇÃO

    Os bolseiros Junior Leader – Incoming devem realizar o seu projeto de investigação num dos centros de investigação espanhóis que obtiveram o certificado de excelência Severo Ochoa ou María de Maeztu do Ministerio de Ciencia, Innovación y Universidades (*), Institutos de Investigação Sanitária Carlos III ou unidades portuguesas de I+D qualificadas como “Excelentes” pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia de Portugal (**). Trata-se, portanto, de centros e unidades que se destacam pelo seu impacto e liderança científica a nível internacional e que colaboram ativamente com o meio social e empresarial em que se encontram inseridos.

    Os programas de investigação efetuados nestes centros são de primeiro nível, altamente competitivos, e encontram-se entre os melhores do mundo nas respetivas áreas científicas. Estes centros atuam como organizações de acolhimento no âmbito do programa Junior Leader da Fundação ”la Caixa” – Incoming e todos eles contam com características essenciais para o desenvolvimento e consolidação da carreira de investigação:

    • Possuem protocolos éticos em conformidade com as disposições da Comissão Europeia.

    • Dispõem de gabinetes de gestão da investigação, especialistas em assessoria nos processos de candidaturas a concursos competitivos e na gestão de projetos de investigação.

    • Dispõem de gabinetes de transferência de resultados da investigação, para assegurar a difusão e valorização dos progressos científicos e tecnológicos gerados.

    • Oferecem atividades complementares para os investigadores, tais como:

    • Oportunidades de estadias de investigação/mobilidade.

    • Atividades intersetoriais e interdisciplinares mediante acordos existentes com centros de investigação, empresas e universidades nacionais e internacionais.

    • Formações específicas em competências interpessoais e competências técnicas.

    • Atividades de participação pública.


    Centros de investigação:


    Carta de declaração de preferência – Modelo (DOC, 13 KB) (disponível apenas em inglês)

  • CERTIFICADOS DE EXCELÊNCIA 

    (*) O Ministerio de Ciencia, Innovación y Universidades concede os certificados "Severo Ochoa" e "María de Maeztu" aos centros e unidades de investigação de excelência, respetivamente, em qualquer campo da ciência. Trata-se da máxima distinção no âmbito nacional para as entidades que promovem a excelência na investigação. Estes certificados de excelência são concedidos no âmbito de um concurso anual a um número reduzido de entidades durante um número limitado de anos. Transcorrido esse período, as entidades devem voltar a submeter-se a um processo de seleção competitivo para renová-los.

    (**) A maior parte da investigação científica portuguesa é realizada nas Unidades de I&D e laboratórios associados, que são financiados e avaliados pela FCT. Existem atualmente 307 Unidades de I&D certificadas, onde trabalham cerca de 22.000 investigadores.

    A investigação realizada nestas instituições abrange todos os âmbitos científicos, desde as ciências da vida e da saúde às ciências sociais e humanas, passando pelas engenharias, ciências exatas, ciências naturais e meio ambiente. As instituições são avaliadas regularmente pela FCT.

  • "Este projeto recebeu financiamento do programa de investigação e inovação Horizonte 2010 da União Europeia, ao abrigo do acordo de subvenção Marie Skłodowska-Curie n.º 847648".