A oportunidade de que estava à procura

Concurso

  • O início do Concurso pode variar de ano para ano. Se quiser ser informado(a) sobre a abertura de um novo concurso, pode subscrever o serviço de alertas.

  • Não. Apenas pode candidatar-se a uma bolsa de um dos quatro programas abertos no concurso atual.

  • Não.

  • Não. O facto de se ter apresentado a concursos anteriores não é um elemento tido em conta na avaliação das candidaturas.

  • Não. A duração mínima da bolsa contempla a realização a tempo inteiro de uma tese de doutoramento com 36 meses de duração.

  • A modalidade INPhINIT Incoming requer a escolha de uma única vaga de pré-doutoramento através da ferramenta de procura de vagas. No entanto, é altamente recomendável ter possibilidades alternativas à primeira opção, se a mesma não tiver êxito ou caso pretenda mudar de opção. Pode indicar essas opções adicionais na seção "Comentários" de "Estudos a realizar " e na memória. A vaga escolhida na aplicação é, portanto, uma expressão de interesse, não sendo vinculativa: em caso de obtenção da bolsa, pode escolher outra vaga disponível, se assim entender.

    Na modalidade INPhINIT Retaining, não tem te escolher uma vaga de pré-doutoramento, embora em "Estudos a realizar" deva indicar o programa de doutoramento que lhe interessa para o caso de obter a bolsa. Note que o programa é uma expressão de interesse, não sendo vinculativa: em caso de obtenção da bolsa, pode escolher outro programa de doutoramento, se desejar.

  • Não. O início da bolsa deve coincidir com as datas indicadas nas bases do programa.

  • Sim, mas apenas para a modalidade INPhINIT Incoming. Na secção “Como apresentar uma candidatura” da modalidade INPhINIT Incoming, pode consultar a lista correspondente às vagas de pré-doutoramento disponíveis no concurso atual.

  • Não. O concurso para estas bolsas destina-se a jovens investigadores que se encontrem entre o primeiro e o quarto ano da carreira de investigação e não tenham obtido previamente qualquer título de doutoramento.

  • Sim. Para estudos fora do Espaço Europeu de Educação Superior, deverá apresentar certificados que atestem que os estudos em questão permitem o acesso a um doutoramento no país de origem.

  • Sim. Pode candidatar-se a uma bolsa se prevê que irá concluir os estudos no concurso de junho/julho de 2021.

  • As bolsas INPhINIT não são acumuláveis com qualquer outro trabalho remunerado, bolsa ou ajuda económica de outro organismo.

  • Não. Contudo, serão tidos em conta os anos de experiência de investigação: à data de encerramento do concurso, os candidatos deverão estar nos quatro primeiros anos da sua carreira de investigação e não ter obtido previamente outro título de doutoramento.

  • Para serem elegíveis para concorrer a uma bolsa INPhINIT Incoming:

    Os candidatos que pretendam integrar um centro ou universidade em Espanha não podem ter residido nem levado a cabo a sua atividade principal (trabalho, estudos, etc.) em Espanha durante mais de doze meses nos três anos imediatamente anteriores à data de encerramento do concurso.

    Os candidatos que pretendam integrar um centro ou universidade em Portugal não podem ter residido nem levado a cabo a sua atividade principal (trabalho, estudos, etc.) em Portugal durante mais de doze meses nos três anos imediatamente anteriores à data de encerramento do concurso.

    As estadias curtas, como férias, num país diferente do da residência habitual (onde foi levada a cabo a atividade principal) serão consideradas como períodos passados no país de residência habitual.

    O cumprimento do requisito de mobilidade geográfica será revisto num primeiro momento, na fase de avaliação da elegibilidade. Será revisto novamente, e de forma definitiva, depois da data de publicação da lista final de candidatos selecionados.

    Veja os exemplos seguintes:

    Exemplo 1:

    Uma investigadora espanhola terminou o seu último ano de um ciclo de estudos numa universidade espanhola. Fez um mestrado nos Países Baixos entre 07/10/2018 e 06/09/2020, data em que deixou a sua residência nos Países Baixos. Está de férias desde 07/09/2018 e ingressará a partir de 07/10/2018 numa empresa espanhola, onde prevê trabalhar no mínimo durante 1 ano.

    Esta candidata é elegível para concorrer a uma bolsa INPhINIT Incoming para fazer o seu doutoramento num centro acreditado com o selo de excelência Severo Ochoa?

    Data inicial-Data final País de residência Período Atividade

    07/02/2018
    06/10/2018

    Espanha

    8 meses

    Estudos

    07/10/2018
    06/09/2020

    Países Baixos

    23 meses

    Estudos

    07/09/2020
    06/10/2020

    Espanha

    1 mês

    Férias

    07/10/2020
    06/02/2021

    Espanha

    4 meses

    Emprego

     

    Como deixou a sua residência nos Países Baixos a 06/09/2020, a partir de 07/09/2020 a sua residência familiar é em Espanha, mesmo que tenha estado de férias fora do país. Não é elegível para concorrer à bolsa, pois terá residido em Espanha mais de 12 meses nos últimos 3 anos imediatamente anteriores à data de encerramento do concurso.

     

    Exemplo 2:

    Um estudante francês concluiu o seu mestrado em França. Inicia um estágio a 07/10/2019 numa empresa portuguesa durante 5 meses e, depois de terminar, vai para a Finlândia para um período de investigação de 5 meses num centro de investigação. Volta a Portugal a 07/08/2020 e começa a trabalhar na mesma empresa onde estagiou.

    Este candidato é elegível para concorrer a uma bolsa INPhINIT Incoming num centro de investigação português qualificado como excecional pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT)?

    Data inicial - Data final País de residência Período Atividade

    07/02/2018
    06/10/2019

    França

    20 meses

    Estudos

    07/10/2019
    06/03/2020

    Portugal

    5 meses

    Emprego

    07/03/2020
    06/08/2020

    Finlândia

    5 meses

    Emprego

    07/08/2020
    06/02/2021

    Portugal

    6 meses

    Emprego

     

    É elegível para concorrer à bolsa, pois à data de encerramento do concurso terá residido 11 meses em Portugal.

  • Para serem elegíveis para concorrer a uma bolsa INPhINIT Retaining, os candidatos têm de cumprir dois requisitos de mobilidade:

    Requisito 1

    Os candidatos que pretendam integrar um centro ou universidade em Espanha deverão ter residido ou levado a cabo a sua atividade principal (trabalho, estudos, etc.) em Espanha durante mais de doze meses nos três anos imediatamente anteriores à data de encerramento do concurso.

    Os candidatos que pretendam integrar um centro ou universidade em Portugal deverão ter residido ou levado a cabo a sua atividade principal (trabalho, estudos, etc.) em Portugal durante mais de doze meses nos três anos imediatamente anteriores à data de encerramento do concurso.

    As estadias curtas, como férias, num país diferente do da residência habitual (onde foi levada a cabo a atividade principal) serão consideradas como períodos passados no país de residência habitual.

    O cumprimento do requisito de mobilidade geográfica será revisto num primeiro momento, na fase de avaliação da elegibilidade. Será revisto novamente, e de forma definitiva, depois da data de publicação da lista final de candidatos selecionados.

    Veja os exemplos seguintes:

    Exemplo 1:

    Uma investigadora portuguesa terminou o seu último ano de um ciclo de estudos numa universidade da Dinamarca. A 26/06/2019, deixa a sua residência na Dinamarca e vai de férias até 26/08/2019. De 27/08/2019 a 26/07/2020, faz um mestrado numa universidade portuguesa. A 27/07/2020, inicia um período de 7 meses numa empresa espanhola.

    Esta candidata é elegível para concorrer a uma bolsa INPhINIT Retaining para fazer o seu doutoramento num centro de investigação português?

    Data inicial - Data final País de residência Período Atividade

    27/02/2018
    26/06/2019

    Dinamarca

    16 meses

    Estudos

    27/06/2019
    26/08/2019

    Portugal

    2 meses

    Férias

    27/08/2019
    26/07/2020

    Portugal

    11 meses

    Estudos

    27/07/2020
    26/02/2021

    Espanha

    7 meses

    Estudos

     

    Como deixou a sua residência na Dinamarca a 26/06/2020, durante o período 27/06/2019 – 26/08/2019 a sua residência familiar é em Portugal, mesmo que tenha estado de férias fora do país. É elegível para concorrer à bolsa, pois terá residido em Portugal mais de 12 meses nos últimos 3 anos imediatamente anteriores à data de encerramento do concurso.

    Exemplo 2:

    Uma estudante francesa fez um mestrado numa universidade de França durante o período 27/02/2018 – 26/02/2019. Realizou o seu trabalho final do mestrado num grupo de investigação de uma universidade espanhola durante 6 meses. Fica em Espanha a colaborar com o grupo de investigação até 26/01/2020. Terminado este período, vai para a Polónia para trabalhar num centro de investigação.

    Esta candidata é elegível para concorrer a uma bolsa INPhINIT Retaining numa universidade espanhola?

    Data inicial - Data final País de residência Período Atividade

    27/02/2018
    26/02/2019

    França

    12 meses

    Estudos

    27/02/2019
    26/08/2019

    Espanha

    6 meses

    Estudos

    27/08/2019
    26/01/2020

    Espanha

    5 meses

    Emprego

    27/01/2020
    26/02/2021

    Polónia

    13 meses

    Emprego

     

    Não é elegível para concorrer à bolsa, pois terá residido menos de 12 meses em Espanha nos últimos 3 anos imediatamente anteriores à data de encerramento do concurso.

     

    Requisito 2

    Os candidatos que recebam uma Bolsa de Doutoramento INPhINIT Retaining deverão realizar o doutoramento numa universidade ou centro de investigação onde não tenham realizado anteriormente estudos conducentes a um grau ou licenciatura.

Candidatura

Documentação
e certificados

Pré-seleção
e seleção

  • Não. Em conformidade com a prática habitual nos processos de seleção através do sistema de análise pelos pares (peer review) , o candidato não será informado acerca da identidade das pessoas que avaliarão a sua candidatura nem sobre a composição dos júris que procederão às entrevistas. Contudo, depois de concluídos os processos de seleção, será tornada pública uma lista com os professores e investigadores que participaram nos mesmos.

  • No caso de passarem no processo de pré-seleção, os candidatos serão convocados para uma entrevista pessoal de seleção.

    A entrevista pessoal visa o seguinte:

    • Aprofundar as informações apresentadas na candidatura, nomeadamente as referentes ao projeto académico e pessoal do candidato.

    • Inquirir sobre as questões que não constam da candidatura e que a comissão considere relevantes para avaliar a idoneidade do candidato para realizar os estudos a que se propõe.

    • Avaliar o potencial académico e profissional do candidato.

    • Avaliar a sua formação integral, interesses, preocupações e curiosidades pelo contexto social, científico, económico, cultural ou artístico, ainda que não diretamente relacionado com os seus estudos.

    • Avaliar, se a comissão considerar necessário, o nível de língua estrangeira.

    • Avaliar a maturidade pessoal e académica do candidato, a motivação para levar a cabo os estudos e o projeto propostos e a capacidade para se exprimir com clareza e defender com convicção as ideias propostas.

     

    Durante a entrevista, os membros da comissão de seleção poderão fazer perguntas académicas, pessoais ou profissionais e solicitar os esclarecimentos que considerem oportunos, com o objetivo de selecionar, entre todos os entrevistados, os candidatos que, de acordo com os seus critérios, merecem a bolsa.

  • A qualidade do processo académico é apenas um dos aspetos avaliados para determinar se uma candidatura passa ou não no processo de pré-seleção ou de seleção final.

  • Não. Os processos de seleção e pré-seleção regem-se exclusivamente por critérios de excelência académica, não sendo atribuídas quotas que tenham em conta elementos de outro tipo.

  • As entrevistas terão lugar em Barcelona, mas se o candidato o preferir, poderá ser entrevistado por videoconferência. Em nenhum caso se realizarão entrevistas telefónicas.

  • Aproximadamente vinte minutos.

  • Não. O formulário eletrónico através do qual é feita a candidatura já oferece a possibilidade de anexar ficheiros audiovisuais e hiperligações para conteúdos online. Como tal, é esse o recurso que deverá ser utilizado para apresentar documentação deste tipo.

  • Não. Em caso algum.

Candidatura online:
problemas técnicos

Centros de destino