Visualizador de Conteúdo Web

disseminacao-da-cultura-e-da-ciencia/conciertos-participativos/el-mesias_CARROUSEL

O Messias,
de Händel

Visualizador de Conteúdo Web

disseminacao-da-cultura-e-da-ciencia/conciertos-participativos/el-mesias_LINEA-ACTUACION

  • ONDE E QUANDO

    Porto

    Casa da Música
    Terça-feira, 11 de dezembro de 2018, às 21 h.

  • ARTISTAS

    Orquestra do Século XVIII
    Cappella Amsterdam

    Ruby Hughes, soprano
    Luciana Mancini, contralto
    Andrew Tortise, tenor
    James Newby, baixo

    Coros participantes

    Direção
    Daniel Reuss

  • DESCRIÇÃO

    Com quase um quarto de século de existência, o concerto Mesías Participativo tornou-se um ponto de encontro obrigatório nas inúmeras cidades espanholas, nas quais foi apresentado até ao momento. Graças ao sucesso alcançado e à aceitação que suscita em cada edição, este projeto singular tem vindo a crescer com os anos. E aquilo que começou como uma pequena aventura em Barcelona é atualmente um grande acontecimento coral que, ano após ano, é entusiasticamente almejado num número cada vez maior de cidades. Assim, com este concerto, que conta com a colaboração da Casa da Música do Porto, este evento expande-se pela Península Ibérica e chega pela primeira vez a Portugal.

    Os concertos participativos organizados pela Fundação ”la Caixa” proporcionam uma experiência enriquecedora que convida coralistas amadores a integrarem um evento musical coletivo de grande qualidade. Esta iniciativa torna possível o sonho de muitos coralistas de trabalharem uma obra de referência do repertório sinfónico-coral com orquestras e maestros profissionais num grande auditório.

    Um concerto participativo não é apenas um concerto, tanto para os amantes da música que nele participam — e que, situados na arquibancada, formam uma espetacular massa coral que enche de música o recinto —, como para o público assistente que, envolvido pelos primeiros, também se submerge numa experiência única impressionante repleta de sensações, que lhe permitem descobrir a polifonia por dentro, e difícil de descrever para quem não viveu.

    Os concertos participativos eliminam assim as barreiras entre o palco e o público, criando simultaneamente um novo espaço de integração, no qual um vasto conjunto de coralistas amadores —de diversas idades, nível de conhecimento e origens — partilham esta emotiva celebração coletiva da música com músicos profissionais e com o público assistente.

    Nos bastidores deste projeto — surgido em 1995, em Barcelona, com o objetivo de estimular a prática social do canto —, há muito trabalho, muitas horas de preparação e um extraordinário encontro de cumplicidades que, ano após ano, o tornam possível.

    Por um lado, os coralistas devem possuir suficiente formação musical para poderem candidatar-se às convocatórias, sendo necessário terem previamente trabalhado as peças do programa. Por outro lado, em cada cidade, o projeto conta com a colaboração de uma equipa de profissionais de extraordinária qualidade e prestígio que assume entusiasticamente a preparação dos coralistas participantes.

    Hoje, deleitar-nos-emos assistindo ao culminar deste longo trajeto. Desde a criação desta iniciativa, 55.500 coralistas amadores integraram os concertos participativos da Fundação ”la Caixa” apresentados em mais de quarenta cidades da Península Ibérica, às quais se une agora a cidade do Porto.

Visualizador de Conteúdo Web

/disseminacao-da-cultura-e-da-ciencia/conciertos-participativos/el-mesias_COMPONENTE-MAPAS-CAIXAFORUM

COMO CHEGAR