Intervenções no comportamento

Intervenções no comportamento

Impacto moderado por custo moderado, baseado em provas abundantes

Custo

O custo é indicativo do gasto adicional a ter em conta para a implementação das evidências: novos recursos tecnológicos, cursos de formação, atividades para alunos, etc. A estimativa de custo é aproximada e se baseia nos custos adicionais de uma turma de 25 alunos.

Eficácia

A eficácia é indicativa da força da evidência com base no número e tipos de estudos disponíveis, na qualidade desses estudos e na consistência das estimativas de impacto dos diferentes estudos.

Impacto
+3 meses
  • O QUE É?

    Global

    As intervenções no comportamento visam melhorar o sucesso escolar, reduzindo o comportamento desafiador. Esta entrada abrange intervenções que visam reduzir vários comportamentos, desde perturbações menores a agressão, violência, bullying, abuso de substâncias e atividades antissociais gerais. As intervenções em si podem ser divididas em três categorias gerais:

    1. Abordagens para desenvolver um etos escolar positivo ou melhorar a disciplina em toda a escola, visando também fomentar um maior envolvimento na aprendizagem.

    2. Programas universais que visam melhorar o comportamento e normalmente decorrem na sala de aula.

    3. Programas mais especializados direcionados a alunos com problemas comportamentais específicos.

    Outras abordagens, como Envolvimento parental e Programas de aprendizagem social e emocional, são frequentemente associadas a melhorias relatadas no etos ou disciplina escolar, mas não estão incluídas neste resumo, que se limita às intervenções centradas diretamente no comportamento.

  • QUAL O GRAU DE EFICÁCIA?

    Global

    As provas sugerem que, em média, as intervenções no comportamento podem produzir melhorias moderadas no desempenho académico, juntamente com uma diminuição dos comportamentos problemáticos. No entanto, os benefícios estimados variam bastante nas categorias de programa descritas acima. Os impactos são superiores para intervenções direcionadas a estudantes específicos com necessidades particulares ou problemas comportamentais, comparativamente a intervenções universais ou estratégias para toda a escola. As abordagens comportamentais ao nível da escola estão frequentemente relacionadas com melhorias no sucesso escolar, mas existe uma falta de provas para demonstrar que as melhorias são efetivamente causadas pelas intervenções no comportamento, e não por outras intervenções na escola que aconteçam em simultâneo. Os programas de envolvimento parental e comunitário estão frequentemente associados a melhorias relatadas no etos ou na disciplina escolar e, por isso, vale a pena considerá-los como alternativa às intervenções diretas no comportamento.

    Abordagens como a melhoria da gestão de comportamento pelos professores e das competências cognitivas e sociais dos alunos aparentam ser igualmente eficazes.

    A maioria dos estudos relata maior impacto junto dos alunos mais velhos. Existem algumas provas empíricas sobre os benefícios da redução do comportamento problemático de alunos perturbadores para o sucesso escolar dos colegas de turma, mas esta é uma dimensão muito pouco estudada nas avaliações de programas comportamentais.

  • QUAL O GRAU DE FIABILIDADE DAS PROVAS?

    Global

    De um modo geral, é claro que reduzir o comportamento desafiante nas escolas pode ter um efeito direto e duradouro na aprendizagem dos alunos. Isto baseia-se num conjunto de meta-análises que revêm estudos robustos de intervenções em escolas.

    É necessária alguma precaução ao interpretar a descoberta principal, pois a maioria das meta-análises de intervenções no comportamento centra-se em alunos diagnosticados com perturbações comportamentais ou emocionais específicas, não em pequenas perturbações na sala de aula. É necessária mais investigação sobre as ligações entre abordagens universais para melhorar o comportamento geral na sala de aula e melhores resultados de aprendizagem.

    Uma meta-análise de uma intervenção de gestão da raiva mostra um efeito positivo no comportamento, mas um efeito negativo global na aprendizagem. Isto significa que é importante haver um direcionamento e uma avaliação cuidadosos, e demonstra que é possível reduzir o comportamento problemático sem melhorar a aprendizagem.

  • QUAIS SÃO OS CUSTOS?

    Local

    Os custos dependerão imensamente do tipo de intervenção. As intervenções no comportamento orientadas pelos professores na sala de aula são as menos dispendiosas (é possível que o único custo seja o do desenvolvimento profissional contínuo relevante dos professores), mas também as menos eficazes. O apoio individual é mais dispendioso, mas mais eficaz (cerca de 44,27 € por hora ou 665,39 € por aluno por 15 sessões). A classificação de custos apresentada aqui está relacionada com o custo das intervenções mais intensivas. De um modo geral, os custos são estimados como moderados.

  • O QUE DEVO TER EM CONTA?

    Global

    As intervenções direcionadas para aqueles que foram diagnosticados ou apresentam risco de perturbações emocionais ou comportamentais produzem os melhores efeitos.

    Programas de dois a seis meses aparentam produzir resultados mais duradouros.

    A grande variação no impacto sugere que as escolas devem procurar programas com um histórico comprovado de impacto.

    Já pensou qual será a formação e o desenvolvimento profissional necessários para os programas que planeia adotar?

    Já ponderou como irá envolver os pais ou as comunidades em programas comportamentais? Isto parece aumentar o impacto.